Páginas

quinta-feira, 7 de março de 2013

A luz




Eu precisava apenas da luz do sol.
Mas disseram-me que a luz do sol não era segura.
Que logo anoiteceria, e nada poderia ver.
No breu da noite escura.

Então me venderam a luz em forma de lâmpada.
Contida num objeto pequeno que iluminava todo um ambiente.
Mas do meu céu, sumiram as estrelas.
E eu já não via mais a lua.

Então todo mundo quis a luz dentro da lâmpada,
Presa, contida... Ninguém mais tinha histórias para contar ao redor da fogueira.
Ninguém mais ficava rindo de bobeira...
Porque dentro de casa tinham a luz, e a noite era escura.

Que triste é a humanidade,
Que deixou sua essência pura
E perdeu sua liberdade
Por ter medo da noite escura.